Violência doméstica: Um passo para a superação - Clínica Landecker

A violência doméstica deixa marcas devastadoras na memória, e, muitas vezes, no corpo das mulheres que a sofrem. Eliminar todos os traumas é uma missão muito difícil, mas ajudar a amenizar as lembranças pode ser possível. Por isso, a Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica elaborou um projeto que entrou em vigor em outubro deste ano: as vítimas deste tipo de violência terão direito à cirurgias reparadoras.

Os números da violência doméstica são assustadores. Todos os dias, mais de duas mil mulheres registram queixa no Brasil da violência de maridos, namorados, companheiros…

No primeiro semestre do ano passado, o Disque Denúncia do Governo Federal prestou aproximadamente 390 mil atendimentos, quase 100 mil a mais do que no ano anterior.

A solução para as mulheres que querem apagar as marcas físicas de um passado de violência: as cirurgias plásticas reparadoras. Esta é a proposta da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica: encaminhá-las para cirurgias e tornar a vida delas um pouco melhor. O projeto entrou em vigor, em outubro deste ano, em São Paulo.

O objetivo é estender o atendimento gratuito para todo o território nacional. O Rio de Janeiro será o próximo Estado em que o projeto será aplicado, com previsão de implantação do serviço em 2014.

 

Informações para ter acesso ao serviço

Como se cadastrar?

A mulher vítima de violência doméstica pode se cadastrar a partir de um serviço de atendimento telefônico, pelo 0800-7714040. As mulheres encaminham suas queixas e são selecionadas para o atendimento médico e posterior cirurgia.

Quais as exigências?

Será exigido dela: Boletim de Ocorrência, RG, data de nascimento e endereço. É obrigatória a residência em São Paulo. Qualquer mulher que sofreu violência doméstica pode se cadastrar, desde que a agressão tenha acontecido há pelo menos seis meses.

Para casos em que a mulher tenha sido agredida recentemente é fundamental que ela procure o serviço de pronto atendimento para que sejam feitos os primeiros socorros.

A cirurgia plástica é um procedimento que tem como objetivo minimizar as sequelas. O primeiro atendimento ainda deve ser feito no Pronto-Socorro.

Como será a seleção das mulheres?

Se encaixando nos pré-requisito citados acima, a mulher será encaminhada para uma avaliação médica com um cirurgião plástico da SBCP. É o médico quem dirá se ela tem condições de realizar o procedimento ou não. Após o aval dele a cirurgia já será marcada.

Uma vez escolhida, como, quando e onde esse processo vai acontecer?

Após avaliação médica e concluído que ela tem perfil e condições físicas e psicológicas para a realização da cirurgia plástica reconstrutora, ela será encaminhada para um dos 11 centros médicos cadastrados no programa.

Os cirurgiões plásticos que realizarão as cirurgias são todos membros da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica. O tempo varia de acordo com a demanda, mas o objetivo é que as cirurgias sejam realizadas o mais breve possível.

 

Fonte: tvg.globo.com

COMENTÁRIOS

Ainda não há comentários. Seja o primeiro a comentar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Li e aceito a Política de privacidade e autorizo a Clínica Landecker a utilizar meus dados para contato e envio de conteúdos referentes à cirurgias, estética e saúde.

Posts Relacionados