Sua rinoplastia não deu certo? Saiba o que fazer - Clínica Landecker

Introdução a Rinoplastia

A rinoplastia é uma cirurgia que visa corrigir incômodos estéticos e é indicada principalmente para quem está insatisfeito com o formato natural do nariz. O nariz é um órgão de destaque no rosto e a rinoplastia visa melhorar o aspecto estético, corrigindo deformidades nasais que atrapalhem a harmonia facial.

Mas, para além disso, o procedimento possui benefícios notáveis, como solucionar problemas relacionados à respiração, corrigir defeitos de nascença ou sequelas de traumatismo.

Em 2020, a busca pelo termo “Rinoplastia” nas plataformas de pesquisas teve um aumento de 4.800%. Isso aconteceu porque o isolamento social permitiu que muitos pacientes pudessem ter um período maior de repouso, aumentando a procura por procedimentos cirúrgicos, como a rinoplastia.

A crescente busca pelo termo fez com que muitas dúvidas surgissem, especialmente no que diz respeito aos diferentes tipos de rinoplastia, como é o caso da Rinoplastia Secundária. Pensando nisso, nós reunimos todas as informações que você precisa saber antes de realizar este procedimento.

Quantas vezes é possível fazer uma rinoplastia e quais são as contra-indicações?

Antes de realizar uma rinoplastia, é necessário que seja feito um estudo do rosto do paciente, a fim de observar quais serão as mudanças necessárias. Esse mapeamento do rosto é essencial, pois ele irá guiar o cirurgião no decorrer de todo o procedimento, evitando que seja necessária uma segunda cirurgia.

Muitas pessoas, após realizarem uma rinoplastia, se sentem insatisfeitas com os resultados, recorrendo a uma nova cirurgia de nariz, a qual chamamos de rinoplastia secundária ou de correção.

Mas, antes de falar sobre a rinoplastia secundária é necessário falar sobre a rinoplastia primária, indicada apenas para pessoas que nunca operaram o nariz. Toda e qualquer Rinoplastia primária tem como objetivo modificar o formato do nariz ou o funcionamento de suas estruturas, garantindo um melhor visual estético e maior capacidade de respiração.

A Rinoplastia secundária é uma técnica cirúrgica que parte dos mesmos princípios escolhidos para a realização da primeira cirurgia, porém com o objetivo de corrigir possíveis falhas e problemas identificados no resultado final da primeira técnica feita no paciente.

Geralmente é possível corrigir a maioria dos problemas, mas a realização da rinoplastia secundária depende não só do grau de insatisfação do paciente, mas principalmente se os tecidos da região permitem uma correção adequada. Há alguns casos em que as condições da pele e da mucosa interna do nariz não permitem um novo procedimento cirúrgico.

Visando diminuir a possibilidade de reoperações, eu desenvolvi uma nova técnica, a Rinoplastia Balanceada, que promove resultados naturais, uma recuperação mais rápida e previsível, reduzindo as chances de que uma nova cirurgia seja necessária.

O que é e como funciona uma Rinoplastia Secundária?

Os pacientes que a procuram por uma Rinoplastia secundária, são indivíduos que passaram por uma cirurgia na região do nariz e ficaram insatisfeitos com o resultado final obtido. Essa insatisfação pode ter relação com a estética do nariz, ou com a capacidade desse paciente em respirar com mais qualidade.

É importante ter em mente que a rinoplastia de correção, é uma cirurgia complexa e que exige um alto nível de técnica. Por esse motivo, ela precisa ser feita por um profissional especializado e experiente. Ao longo do procedimento é feita uma revisão da cirurgia primária, para que seja possível a realização de novas técnicas.

Mas afinal, como é feita a Rinoplastia Secundária? Basicamente, nós levantamos a pele do nariz para expor todo esqueleto de ossos e cartilagens, após isso identificamos quais são os principais problemas e o que está gerando aquelas deformidades.

Há casos em que é necessário retirar a cartilagem da costela para fabricar novos enxertos, que nada mais são do que pequenas vigas de construção, que ajudam na remodelação do esqueleto do nariz.

Em quais casos a Rinoplastia Secundária é necessária?

Existem muitos motivos podem levar um paciente a procurar esse procedimento. Por isso, é necessário que o profissional responsável avalie cuidadosamente esses motivos, esclarecendo todas as dúvidas do paciente e avaliando se as condições atuais do nariz permitem uma nova cirurgia.

Para te ajudar a compreender melhor, quais são os motivos mais comuns que levam uma pessoa a realizar uma Rinoplastia Secundária, nós preparamos uma lista, apresentando cada um deles, como:

Esses são só alguns dos problemas que podem levar a uma rinoplastia secundária, há diversas outras questões. Por isso, é fundamental que seja feita uma avaliação médica para verificar se existe a necessidade e a possibilidade de se realizar essa correção.

Após quanto tempo posso realizar a rinoplastia secundária?

Este é um fator muito importante e que deve ser considerado em qualquer circunstância. Após a realização da primeira cirurgia no nariz, é necessário aguardar um período de 1 a 2 anos, para que outro procedimento seja feito.

A pausa entre um procedimento e outro, é necessária para que o nariz possa se adequar a sua nova forma, após a primeira cirurgia.

Mitos e verdades sobre a rinoplastia secundária

Quando o assunto é cirurgia de nariz, existem uma série de mitos que acompanham o tema e para te ajudar a não cair em nenhum deles, nós vamos citar alguns mitos que existem em torno do tema.

– É sempre possível alcançar o nariz que o paciente deseja? Mito. Talvez, esse seja um dos mitos mais repercutidos sobre o assunto.

Antes de realizar uma rinoplastia, seja ela primária ou secundária, é importante que o paciente saiba que não existe um modelo perfeito ou ideal. Cada paciente possui características únicas e por isso, o formato do nariz vai depender de diversos fatores, como o formato do rosto e o tipo da pele.

– Os resultados são imediatos! Mito. Os resultados da rinoplastia não são notados no momento seguinte à cirurgia. Por isso, é importante que o médico informe o paciente sobre como é o pós-operatório. No primeiro mês é comum que o nariz fique mais inchado, o que atrapalha o paciente a ver os resultados. Normalmente, os resultados finais aparecem entre 6 meses e 1 ano, após o procedimento.

– Qualquer pessoa pode fazer uma rinoplastia! Mito. Como foi dito anteriormente, existem várias questões que precisam ser consideradas, antes de uma rinoplastia. Além de analisar as condições do tecido, é importante levar em conta quais são as expectativas do paciente e se é possível alcançá-las.

Alinhando a expectativa com a realidade

Na rinoplastia secundária, o objetivo deve ser a produção de um nariz que combine naturalmente com a face do paciente. Pensando nisso, antes da cirurgia, são realizados estudos matemáticos detalhados, que analisam as proporções do nariz em relação à face de cada paciente e cria um planejamento cirúrgico baseado nestes resultados.

Este sistema de análise e planejamento, se utiliza de modelos fotográficos que são utilizados como referência, evitando a produção do “mesmo nariz para todos”. A simulação computadorizada é usada para mostrar ao paciente o que deve ser corrigido e como isso pode ser feito. Por questões de ética, o paciente deve ser informado de que esta ferramenta é apenas educativa e que não constitui uma promessa em relação ao resultado.

É sempre importante destacar que não existem promessas de resultados quando falamos sobre cirurgia plástica. Os desenhos aprovados pelo paciente, durante a simulação computadorizada, são levados à sala de cirurgia e servem apenas como referência para o cirurgião.

Este sistema estabelece uma boa sintonia entre o cirurgião e o paciente, fator fundamental para que as expectativas sejam atingidas, oferecendo resultados cada vez mais naturais e minimizando a chance de insatisfação estética após a rinoplastia secundária.

Pós-operatório em Rinoplastia Secundária

Os cuidados da rinoplastia secundária seguem a mesma linha do pós-operatório da rinoplastia primária. Porém, como ela é bem mais delicada, exige um nível de precauções maior do que a primeira – já que ninguém deseja passar por mais uma cirurgia se algo der errado.

É preciso que o paciente siga rigorosamente todas as orientações médicas e esteja atento à alimentação, pois é preciso evitar que qualquer detalhe possa interferir nos resultados da rinoplastia secundária, considerado o histórico anterior do paciente.

Como escolher o médico certo para realizar novamente uma rinoplastia?

Antes de realizar uma Rinoplastia Secundária, é necessário ter em mente que essa é uma cirurgia complexa e delicada, por isso, é importante escolher um profissional devidamente capacitado, que possua a experiência necessária.

Todo cirurgião plástico no Brasil deve ser obrigatoriamente membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica. Além disso, pesquisar sobre as especialidades do médico, comprovadas por meio de publicações de artigos científicos, e analisar os resultados atingidos pelo profissional são etapas necessárias no processo de escolha do profissional.

Ouvir relatos de pacientes que já foram atendidos pelo médico ajuda a entender quais os métodos utilizados no pré e pós-operatório. Trata-se de um processo complexo, mas que precisa ser realizado antes da escolha do cirurgião plástico, para evitar frustrações e complicações futuras.

COMENTÁRIOS

Ainda não há comentários. Seja o primeiro a comentar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Li e aceito a Política de privacidade e autorizo a Clínica Landecker a utilizar meus dados para contato e envio de conteúdos referentes à cirurgias, estética e saúde.

Posts Relacionados