Rinoplastia secundária: seu nariz novo de novo - Clínica Landecker

Rinoplastia secundária corrige problemas anteriores

Rinoplastia secundária é uma das minhas cirurgias favoritas e é uma das minhas especialidades. Eu tive muita sorte na minha carreira, porque aprendi essa cirurgia com dois dos melhores cirurgiões do mundo, os doutores Gunther e Toriumi em Chicago e em Dallas.

Então é uma cirurgia que tem muito daquilo que a gente chama de psicólogo ou psiquiatra com bisturi nas mãos. Os pacientes que nos procuram chegam com traumas muito significativos e a rinoplastia secundária é quando a pessoa já operou o nariz em algum momento da vida e, por algum motivo, essa cirurgia não deu certo. A pessoa vem para o consultório querendo consertar isso.

Problemas mais frequentes

Muitas vezes as pessoas vêm com problemas funcionais, inclusive. Ela não consegue respirar, o que dá muita angústia, não consegue realizar atividades esportivas direito. Ronca e incomoda o parceiro. Não consegue de jeito nenhum tirar fotos de perfil ou de frente. Se incomoda com pequenos detalhes e assimetrias. É um problema que afeta profundamente a autoestima de quem já tem essa cirurgia no seu currículo.

Eu me dediquei de uma forma muito expressiva a aprender as técnicas que são capazes de corrigir esses problemas. Estão na rinoplastia secundária a gente usa o que se chama de rinoplastia estruturada pela via aberta.

Clique aqui e saiba mais detalhes sobre a rinoplastia secundária. 

Como é feita a cirurgia?

E o que que a gente faz? Basicamente, a gente abre o nariz, levanta a pele do nariz para expor todo esqueleto de ossos e cartilagens e aí a gente identifica quais são os principais problemas que estão gerando aquelas deformidades naquele paciente.

Com muita frequência a gente tem que tirar a cartilagem da costela para fabricar enxertos, que nada mais são do que pequenas vigas de construção que vão ajudar na remodelação do esqueleto do nariz.

Então usamos esses enxertos para reconstruir as unidades anatômicas do nariz e pontos de fixação para estruturar todo esse esqueleto no final da cirurgia.

Quando a gente termina de esculpir o esqueleto com os enxertos e os pontos de fixação, a gente coloca a pele de volta por cima de tudo isso e faz uma sutura com bastante cuidado aqui na columela. Lembrando que faz parte da cirurgia toda a otimização das vias aéreas.

Então é um procedimento de extrema dificuldade para o cirurgião, mas ele pode ser capaz de trazer um índice de satisfação muito grande para os pacientes que procuram essa cirurgia tão desafiadora.

Você sabe como escolher o melhor cirurgião para realizar a sua cirurgia? Clique aqui e descubra.

COMENTÁRIOS

Ainda não há comentários. Seja o primeiro a comentar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Li e aceito a Política de privacidade e autorizo a Clínica Landecker a utilizar meus dados para contato e envio de conteúdos referentes à cirurgias, estética e saúde.

Posts Relacionados