Cirurgia reparadora: o que é? - Clínica Landecker

Com certeza você já ouviu falar no termo “cirurgia reparadora”, mas afinal de contas, você sabe o que é uma e quando optar por esse procedimento? Esse é o assunto do artigo!

Primeiro, é importante ter em mente que cirurgia reparadora é diferente de cirurgia estética.

Isso porque a reparadora tem como objetivo corrigir deformidades de nascença ou arrecadadas ao longo da vida através de traumas, alterações de desenvolvimento, acidentes ou cirurgias que não atingiram o resultado desejado.

Qual é o objetivo da Cirurgia Plástica Reparadora?

As cirurgias plásticas reparadoras têm como maior objetivo corrigir, aprimorar ou recuperar funções de determinada área do corpo, além de retomar a forma/volume mais próxima possível do normal.

Quando a Cirurgia Reparadora é indicada?

A cirurgia reparadora se faz indispensável na maior parte dos casos, em especial, os descritos no tópico acima.

Segundo um estudo realizado pela SBCP, o fator que impulsionou a realização desse procedimento no Brasil foram os casos de câncer de pele, reconstrução de mamas após tratamento de tumores e redução de excesso de pele ocasionadas por cirurgias de redução de estômago.

Que tal ver, rapidamente, alguns casos em que ela altamente recomendada e/ou exigida?

1- Câncer de Pele

É normal que após a remoção do câncer de pele, o paciente fique com alguma cicatriz ou deformação na área. Nesses casos, a cirurgia reparadora ajuda a reduzir o resultado do trauma, tornando-o menos aparente, já que deixa a aparência mais próxima do normal.

2- Reconstrução mamária

O tratamento do câncer de mama pode acabar submetendo a mulher à retirada total ou parcial das mamas que, muitas vezes, ocasionam cicatrizes. A cirurgia reparadora para reconstrução das mamas é uma das mais procuradas e conhecidas, pois ajudam na recuperação da autoestima da mulher.

3- Cirurgia Bariátrica

A grande perda de gordura proporcionada pela cirurgia bariátrica também vem com um ponto negativo: excesso de pele em várias regiões do corpo. Essas “sobrinhas” não influenciam apenas na estética, mas também na higiene e pode até causar doenças cutâneas.

Nesses casos, é recomendado que o paciente seja submetido à cirurgia plástica reparadora para a retirada do excesso de pele, gordura localizada e definição de contornos.

Esses são apenas alguns dos maiores exemplos onde a cirurgia reparadora pode ser aplicada, com o intuito de clarear a sua mente e facilitar o seu entendimento sobre o assunto.

Esperamos que após ler esse texto, tenha sanado todas as suas dúvidas sobre cirurgia plástica reparadora, mas caso ainda tenha restado alguma pergunta não respondida, mande-nos uma mensagem!

Quais são os tipos de cirurgia reparadora?

As cirurgias reparadoras mais realizadas no Brasil são:

Agendar consulta

COMENTÁRIOS

Ainda não há comentários. Seja o primeiro a comentar.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Li e aceito a Política de privacidade e autorizo a Clínica Landecker a utilizar meus dados para contato e envio de conteúdos referentes à cirurgias, estética e saúde.

Posts Relacionados

Usamos cookies em nosso site para fornecer a experiência mais relevante, lembrando suas preferências e melhorando nosso desempenho. Saiba mais.