Cirurgias plásticas mais comuns - Clínica Landecker

Não existe perfeição ou moldes para a beleza. Ela é única. Existem maneiras de uma pessoa se cuidar para manter sua autoestima considerando suas características físicas. Para qualquer tratamento estético ou intervenção cirúrgica deve-se considerar que o resultado depende da fisiologia de cada um, bem como da escolha de um bom cirurgião plástico.

O Brasil é considerado um país que tem os melhores médicos desta especialidade. A  rinoplastia está, no Brasil, em primeiro lugar no ranking mundial.

A principal maneira de se obter satisfação e tranquilidade antes, durante e depois da cirurgia é escolher um médico especializado para os procedimentos.

Um Mundo de Cirurgias Plásticas

Prótese de Mama

Cirurgias plásticas mais comuns

Além do tamanho, as próteses de mama podem variar em relação à sua forma (redonda, natural e anatômica), características do envelope (liso, silicone texturizado e poliuretano) e material utilizado no seu interior (soro fisiológico, gel de silicone e outros).

É inegável afirmar que na atualidade esse procedimento da cirurgia plástica possui um alto grau de aceitação e confiabilidade pelo público feminino. Entretanto, é fundamental salientar que as próteses de mama ou implantes mamários não duram para sempre. Mulheres que optam por esse procedimento devem levar em conta que novas cirurgias, no futuro, podem ser necessárias.

Lipoaspiração

A lipoaspiração é realizada através de incisões localizadas nas dobras de pele ou em locais onde as cicatrizes resultantes ficarão praticamente imperceptíveis. O procedimento começa com a injeção de uma solução chamada “tumescente” na gordura abaixo da pele.

Esta solução, que contém soro fisiológico, adrenalina e um anestésico local, minimiza a perda de sangue, o inchaço e as dores durante o pós-operatório. Além disso, o tecido gorduroso fica mais frouxo, facilitando o processo de aspiração. O resultado final é o aumento da segurança e eficácia da lipoaspiração, permitindo a retirada de volumes de gordura progressivamente maiores com maior conforto ao paciente.

A segunda fase do tratamento consiste da aspiração de gordura utilizando cânulas ocas de diferentes tamanhos para modelar as regiões tratadas. Em geral, a cirurgia começa com cânulas de maior diâmetro e as cânulas mais finas são utilizadas posteriormente na moldagem final da região.

Através da criação de túneis e de movimentos de vai e vem, a cânula deve aspirar os depósitos localizados abaixo da pele de forma uniforme, evitando assim o aparecimento de irregularidades no contorno corporal.

Finalmente, a lipoaspiração pode ser associada a outros procedimentos como a cirurgia de face, abdomeemamaspara refinar o resultado final.

Blefaroplastia

A blefaroplastia é realizada através de incisões localizadas nas linhas naturais das pálpebras superiores e logo abaixo dos cílios nas pálpebras inferiores. Após incisar a pele, o cirurgião separa a pele da musculatura e gordura subjacentes, retira os excessos de gordura das bolsas palpebrais e remove as áreas de músculo e pele flácidos. As incisões são suturadas com fios finos e delicados. A região das pálpebras apresenta um perfil de cicatrização muito favorável e as cicatrizes tendem a se tornar imperceptíveis após alguns meses.

Alguns pacientes possuem bolsas de gordura abaixo das pálpebras inferiores, sem flacidez de pele. Neste caso podemos indicar a blefaroplastia transconjuntival, onde a incisão e a remoção de gordura das bolsas é realizada através de uma incisão por dentro da pálpebra inferior, sem deixar cicatrizes externas.

Com o passar dos anos, a aparência de envelhecimento da região pode ser acentuada pela queda do canto lateral dos olhos, com exposição da conjuntiva (área branca dos olhos) abaixo da íris (parte colorida dos olhos). Nestes pacientes podemos realizar a cantopexia, um procedimento que reposiciona o canto lateral através de um ponto de fixação nos ossos ao redor do olho, restaurando a anatomia local e melhorando o contorno estético.

Uma das maiores novidades em termos de técnica cirúrgica para esta região é a possibilidade de tratar os músculos responsáveis pelas rugas profundas de expressão que frequentemente aparecem entre as sobrancelhas. Esta hiperatividade muscular pode gerar uma aparência de seriedade excessiva e cansaço, que são as queixas mais comuns destes pacientes.

Atualmente, os músculos desta região podem ser atenuados através da mesma incisão utilizada na blefaroplastia superior, sem cicatrizes adicionais.

Finalmente, convém lembrar que a blefaroplastia não é capaz de remover os “pés de galinha”, rugas profundas, áreas escuras em volta dos olhos, e sobrancelhas caídas. O procedimento pode ser realizado sozinho (somente nas pálpebras superiores, inferiores, ou ambas) ou associado a outras cirurgias.

Lipoescultura

A lipoaspiração é realizada através de incisões localizadas nas dobras de pele ou em locais onde as cicatrizes resultantes ficarão praticamente imperceptíveis. O procedimento começa com a injeção de uma solução chamada “tumescente” na gordura abaixo da pele.

Esta solução, que contém soro fisiológico, adrenalina e um anestésico local, minimiza a perda de sangue, o inchaço e as dores durante opós-operatório. Além disso, o tecido gorduroso fica mais frouxo, facilitando o processo de aspiração. O resultado final é o aumento da segurança e eficácia da lipoaspiração, permitindo a retirada de volumes de gordura progressivamente maiores com maior conforto ao paciente.

A segunda fase do tratamento consiste da aspiração de gordura utilizando cânulas ocas de diferentes tamanhos para modelar as regiões tratadas. Em geral, a cirurgia começa com cânulas de maior diâmetro e as cânulas mais finas são utilizadas posteriormente na moldagem final da região.

Através da criação de túneis e de movimentos de vai e vem, a cânula deve aspirar os depósitos localizados abaixo da pele de forma uniforme, evitando assim o aparecimento de irregularidades no contorno corporal.

Finalmente, a lipoaspiração pode ser associada a outros procedimentos como a cirurgia de face, abdomeemamas para refinar o resultado final.

Rinoplastia

A cirurgia de nariz é considerada um dos procedimentos mais difíceis da cirurgia plástica, por exigir um conhecimento aprofundado da anatomia. Além de ser responsável pela harmonia facial, além de buscar o equilíbrio estético e funcional.

Com a evolução da ciência e da medicina, várias técnicas inovadoras surgiram, garantindo resultados mais consistentes e seguros. Porém, para garantir maiores chances de um resultado de sucesso, é essencial procurar por um cirurgião plástico que seja especialista em rinoplastia.

Abdominoplastia

A abdominoplastia é normalmente realizada através de uma incisão transversal logo acima dos pelos pubianos. O tamanho da incisão depende da quantidade de pele a ser removida e normalmente continua até próximo dos quadris, curvando-se levemente para cima. Procuramos sempre posicionar a incisão de forma que a cicatriz resultante fique escondida pelas roupas íntimas e biquínis.

Por meio desta incisão, o cirurgião corrige a frouxidão da musculatura da parede abdominal e remove os excessos de pele e gordura da parte inferior do abdome. A combinação destas técnicas oferece um abdome plano e pode afinar a cintura. Em pacientes com grandes excessos de pele, uma segunda incisão deve ser realizada ao redor do umbigo, que voltará à sua posição normal no final da cirurgia.

As estrias, muito comuns nestes pacientes na região abaixo do umbigo, são normalmente removidas junto com os excessos de pele. Infelizmente, estrias localizadas no andar superior do abdome (acima do umbigo) não podem ser eliminadas usando esta técnica. Ao final da cirurgia, drenos são colocados abaixo da pele para evitar coleções de líquido durante a recuperação.

A abdominoplastia pode ser substituída por uma miniabdominoplastia quando há excessos de pele e gordura somente na região abaixo do umbigo. Embora as duas técnicas sejam relativamente semelhantes em relação aos princípios de tratamento, as cicatrizes resultantes são normalmente menores após a segunda, devido à remoção mais econômica de tecido.

Se tiver gostado do artigo sobre “Cirurgia plástica” deixe seu comentário, sugestões e compartilhe com seus amigos.

COMENTÁRIOS

Ainda não há comentários. Seja o primeiro a comentar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Li e aceito a Política de privacidade e autorizo a Clínica Landecker a utilizar meus dados para contato e envio de conteúdos referentes à cirurgias, estética e saúde.

Posts Relacionados