6 situações que contra-indicam a cirurgia estética - Clínica Landecker

Saiba as principais causas da contra-indicação para a realização da cirurgia plástica, assim como as obrigações e instruções que o médico deve te passar antes da decisão.

Apesar da cirurgia plástica, quando bem realizada, ser segura e indicada para a maioria dos casos, existem algumas exceções que devem ser levadas em conta, sendo um dever moral e ético do cirurgião fazer a contra-indicação do procedimento para o paciente em questão.

1- Expectativas não realistas

O paciente deve ter expectativas extremamente realistas para o resultado da cirurgia. Ou seja, sem apostar em mudanças milagrosas e/ou perfeição. A expectativa da cirurgia plástica deve ser remediada, já que o intuito é melhorar a aparência de determinada região do corpo.

2- Dismorfismo Corpóreo

Já ouviu falar em Dismorfismo Corpóreo? Trata-se de uma percepção de anormalidade e/ou problemas em determinada região do corpo que só você vê. Pode parecer difícil de acontecer, mas não é tanto assim, já que esse transtorno aparece em 5% dos pacientes que procuram por cirurgia plástica e, nos casos de cirurgia no nariz, a porcentagem chega a 20%.

3- Depressão

É completamente contra-indicado que pacientes que apresentam problemas de depressão ou qualquer outro transtorno psicológico façam cirurgia plástica. Isso porque o procedimento não fornece a solução dos problemas, apenas gera uma sensação de bem-estar momentâneo, que pode durar alguns meses até se tornar algo normal e, assim, após esse período os sintomas e as complicações psicológicas tendem a voltar.

Qualquer médico que veja uma propensão a depressão no paciente tem o dever de barrar a realização da cirurgia. Saiba mais sobre o assunto clicando aqui.

4- Resolução de crises

Uma coisa extremamente importante das pessoas terem em mente é: nunca utilize uma cirurgia plástica como válvula de escape para a salvação ou resolução de alguma crise em um relacionamento. O procedimento cirúrgico não tem como objetivo resolver problemas interpessoais, portanto deve ser feita quando a vida emocional do paciente estiver estável.

5- Pressão externa

A decisão da realização de uma cirurgia plástica deve ser tomada totalmente pelo paciente, sem nenhuma intervenção ou pressão externa. O importante é você estar feliz e de bem com o seu corpo.

6- Risco cirúrgico

Qualquer procedimento cirúrgico é contra-indicado quando o paciente possui alguma doença que torne a anestesia e/ou a cirurgia muito arriscadas, afinal o mais importante é a valorização da sua saúde e bem-estar.

Lembre-se: ninguém precisa de cirurgia plástica, as pessoas devem QUERER fazê-la por livre e espontânea vontade.

Essa é uma decisão complexa que exige a escolha um cirurgião de confiança que possa te instruir corretamente minimizando os riscos.

Quando a cirurgia é realizada dentro dos parâmetros de segurança, ela pode maximizar o resultado de uma rotina saudável, sensação de bem-estar e elevação da autoestima.

COMENTÁRIOS

Ainda não há comentários. Seja o primeiro a comentar.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Li e aceito a Política de privacidade e autorizo a Clínica Landecker a utilizar meus dados para contato e envio de conteúdos referentes à cirurgias, estética e saúde.

Posts Relacionados

Usamos cookies em nosso site para fornecer a experiência mais relevante, lembrando suas preferências e melhorando nosso desempenho. Saiba mais.